Notícias

06/12/2017 17:52

Comissão de negociação dos professores aposentados se reúne com representantes da prefeitura de Aracaju

Na tarde da última segunda-feira, 4 de dezembro, estiveram reunidos na sede da Aracaju Previdência, a comissão dos professores aposentados do SINDIPEMA e representantes da prefeitura de Aracaju, para debater sobre os constantes atrasos no pagamento dos salários dos servidores aposentados e pensionistas. A comissão é composta pelo presidente do sindicato, Adelmo Meneses Santos; pela vice-presidente da instituição, Magna Araújo; pela secretária de Aposentados, Joelma Dias, e pelas professoras aposentadas Maria José Nascimento e Soledade Barbosa. Representando o prefeito Edvaldo Nogueira, para quem o ofício do Sindipema solicitando a reunião fora encaminhado, estavam a secretária municipal da Educação, Cecília Tavares, e a diretora- presidente do Aracaju Previdência, Maria Avilete Ramalho.

 

O presidente do sindicato questionou o motivo do não cumprimento da promessa feita pelo prefeito Edvaldo Nogueira em entrevista à imprensa, de que os salários dos professores aposentados iriam ser pagos com atraso apenas nos meses de setembro e outubro, o que não está acontecendo, já que o mês de novembro ainda não está na conta. Os membros da comissão reproduziram as diversas reclamações feitas pela categoria, que versam, principalmente, sobre o acúmulo de dívidas e da impossibilidade de fazer uma reserva financeira, já que os compromissos assumidos têm que ser pagos com juros e multas por causa do atraso.

 

“Infelizmente a situação de incerteza que nossos professores aposentados viveram na gestão passada voltou a se repetir, e este é um fato que faz muito mal à saúde deles, tanto à física quanto à psicológica”, declarou a vice-presidente do SINDIPEMA, a professora Magna Araújo. De acordo com a secretária da Educação, Cecília Tavares, que na oportunidade foi a porta-voz oficial do prefeito, a intenção da gestão é regularizar o pagamento dos aposentados e pensionistas já no primeiro mês de 2018, não havendo, inclusive, mais separação de datas entre ativos e aposentados.

 

Com este depoimento, ficou subentendido que o salário do mês de dezembro desta parcela dos servidores ainda será pago com atraso. A notícia foi repudiada pela comissão, que cobrou a regularização dos salários já neste mês de dezembro. “Não aceitamos, em hipótese alguma, a possibilidade de que nossos professores aposentados tenham que virar mais um ano acumulando dívidas por causa da prefeitura de Aracaju. Infelizmente a situação só se complica, pois este ano, associado ao atraso no pagamento dos salários, também não houve o reajuste do piso salarial do Magistério como determinou, em janeiro, o Ministério da Educação, ou seja, no final de tudo o saldo fica ainda mais negativo”, declarou Adelmo Meneses.