Notícias

06/02/2018 11:41

Coralistas do Sindvoz participam de aulas com fonoaudióloga e técnico vocal

Durante um mês, os integrantes do coral Sindvoz estarão recebendo da fonoaudióloga Neuza Josina Sales e do professor em Técnicas Vocais, David Ribeiro de Menezes, orientações sobre como cuidar da voz para ter um rendimento ainda melhor nas apresentações. A ideia desse workshop, associando teoria e prática, foi da secretária de Aposentados do SINDIPEMA, a professora Joelma Dias Silva. “Estávamos precisando aprimorar as técnicas e conhecer melhor a nossa potencialidade vocal, pois o Sindvoz tem ficado cada dia mais conhecido, e isso tem feito com que a quantidade de apresentações cresça!”, explicou a secretária.

 

O primeiro encontro dos coralistas com Neuza Sales e David Ribeiro aconteceu na tarde do último dia 02 de fevereiro, quando ela palestrou sobre saúde e educação vocal, e fez um panorama geral sobre os parâmetros da voz, falada ou cantada; sobre a importância da articulação, respiração, de uma boa alimentação, mastigação e deglutição, e apresentou os fatores que influenciam negativamente a fonação. “A voz é influenciada por questões ligadas à personalidade, ao físico, ao psicossocial, ao cultural, ao educacional e também, ao emocional. Por isso cantar requer autoconhecimento”, evidenciou a fonoaudióloga. Algumas destas questões foram mostradas na prática e serão retomadas de forma mais intensa nos próximos encontros, quando técnicas de vivência vocal sonora serão trabalhadas. As próximas “aulas” acontecerão nos dias 15 e 22 de fevereiro, e 01 de março, das 15h às 16h, no auditório do sindicato.

 

Por ser um coral composto em sua totalidade por pessoas da melhor idade e, portanto, que já têm uma personalidade formada e com hábitos firmados, Neuza Sales disse saber que mudar comportamento não é uma tarefa fácil, tampouco, que se realiza da noite para o dia, mas afirmou que ao final dos encontros será possível aos coralistas do Sindvoz caminharem sozinhos, pois terão incorporado senão todas as lições, pelo menos as mais importantes para o cotidiano de cada um.

 

Já os encontros com o professor David Ribeiro acontecerão nos dias 15, 19, 22 e 26 de fevereiro, e 01 de março, também das 15h às 16h, no auditório do SINDIPEMA. Neles, serão trabalhados os pontos que precisam ser fortalecidos no coral, situações que foram identificadas por David Ribeiro no primeiro encontro, quando ouviu a execução de duas músicas. “Em cima do que ouvi vou montar o trabalho com o coral para poder comparar, ao final dos nossos encontros, em que avançamos, fazer um antes e depois. Esse primeiro trabalho é realmente para conscientizar as pessoas sobre a importância da voz, de cuidar bem dela e como fazer para melhorar o som emitido”, explicou.

 

O professor em técnicas vocais frisou que para o ser humano falar ou cantar bem é necessário, antes de qualquer coisa, ter uma melhor consciência de como funciona o aparelho vocal e da importância do aquecimento da voz antes das apresentações; de saber respirar corretamente, de não falar alto demais ou baixo demais. No primeiro caso porque prejudica o aparelho fonador e incomoda o ouvinte, e no segundo caso, ao falar baixo demais, por não ser possível haver uma boa comunicação.