Notícias

18/07/2019 11:58

Em paralisação professores expõe a realidade das escolas

Ato faz parte da agenda de mobilização deliberada pela categoria, que permanece em estado de assembleia

Numa busca incessante pelo cumprimento dos seus direitos, que são assegurados por lei federal, valorização da educação pública, gratuita e de qualidade, a aguerrida categoria do magistério de Aracaju, esteve ontem (17/07), no Calçadão da Laranjeiras para desmentir as falas do Prefeito Edvaldo Nogueira, expondo a realidade das unidades escolares e dos profissionais do ensino.

O descaso com que Edvaldo Nogueira trata a categoria, fomenta a precariedade e falta de segurança nas escolas, condições indignas de trabalho e achatamento salarial, provocado pelo não reajuste salarial há três anos. Em solidariedade à luta do magistério, outros sindicatos municipais estiveram presentes e denunciaram também as péssimas condições de trabalho que vêm enfrentando.

Na parte da manhã, a categoria dialogou com a população que transitava pelo calçadão, apresentando suas reivindicações e realidade das escolas. Uma linha do tempo foi montada para que os munícipes pudessem ver o quanto a categoria tem lutado por seus direitos. O professor Samuel realizou técnicas de alongamento e relaxamento com os presentes. Em outro momento, foi realizada panfletagem no entorno do calçadão.

Para abrilhantar o ato, o Coral SindVoz usou o canto para protestar. Com músicas que exigem respeito e valorização do professor, o coral encantou a todos que passavam pelo calçadão.

Ainda na parte da manhã, o presidente do Sindipema, Prof. Adelmo Meneses, concedeu entrevista à Rádio Comercio, onde afirma que “a categoria não abrirá mão de nenhum dos seus direitos. Continuaremos lutando por valorização e uma educação pública de qualidade. O Prefeito quer nos vencer pelo cansaço, mas seguimos firmes. A população esteve presente em nosso ato, nos dando apoio, conversando conosco. O Sindipema acredita numa educação transformadora”.

No período da tarde, finalizando o ato, o grupo teatral TAMPA, de forma criativa, encenou os desafios que os profissionais do ensino estão enfrentando e a dura realidade da educação aracajuana.

Agradecemos a presença da CUT, do Sindicato dos Enfermeiros – SEESE, na presença da diretora Shirley Morales; Sindicato dos Cirurgiões-Dentistas de Sergipe – Sinodonto, representado pela companheira Lisandra Lima; O companheiro Ivan, do Sindicato do Fisco de Sergipe – Sindfisco; O deputado estadual Iran Barbosa; Professora Sônia Meire, representando o ANDES; Presidente do PT de Aracaju, Jefferson Lima e Joel Lima, representante do Sintese.

A assembleia está marcada para o dia 26 de agosto, às 16h, na sede do Sindipema, onde definiremos o retorno às aulas no segundo semestre letivo.