Notícias

11/07/2019 11:01

Categoria aprova paralisação dia 17 de julho

Em estado permanente de assembleia, o magistério traçou ações de mobilização.

Nesta quarta-feira (10/07), a categoria se reuniu em assembleia geral para continuar alinhando suas ações em defesa de uma educação pública de qualidade e respeito aos profissionais do ensino.

O magistério aracajuano tem enfrentado um cenário sombrio cheio de descaso, achatamento salarial e desvalorização, onde o prefeito Edvaldo Nogueira se recusa a receber pessoalmente a categoria, bem como a cumprir a lei federal que determina o reajuste salarial dos professores. Também é digno de repúdio que, no dia 25/06, a Lei de Diretrizes Orçamentárias para o ano de 2020 tenha sido aprovada sem emendas que garantem o reajuste salarial dos servidores.

Diante de tudo que estamos enfrentando, a categoria do magistério deliberou em assembleia a paralisação das suas atividades na próxima quarta-feira (17/07), durante todo o dia. A paralisação com ato acontecerá no Calçadão da Laranjeiras, onde será exposta à população a real situação da educação de Aracaju.

 

A CATEGORIA DECIDIU

Campanha Salarial

A categoria aprovou a campanha salarial unificada. Cerca de 8 sindicatos municipais, incluindo o Sindipema, se unem para traçar estratégias por condições de trabalho dignas e reajuste salarial, direitos negados pelo prefeito Edvaldo Nogueira. Serão realizadas mobilizações no local de trabalho e uso das mídias sociais e veículos de comunicação em prol da valorização dos servidores.

Há uma agenda de atividades do Sindipema a ser realizadas no decorrer deste mês. Além da nossa paralisação no dia 17, hoje (11/07), foi encaminhado resposta ao Ministério Público sobre o descumprimento da nossa pauta de reivindicação. No dia 18, está prevista ida ao Tribunal de Contas solicitar reunião para discutirmos sobre o reajuste salarial e estruturas físicas das nossas escolas.  Também será realizada reuniões com representantes de base e diretores escolares para expor nossos encaminhamentos quanto a retirada de direitos, como indeferimentos de processos da progressão por nova habilitação, congelamento de gratificações e a não incorporação da função gratificada na aposentadoria.

Foi informado também que a culminância do Projeto Cuca Zen acontecerá no dia 27/07 (sábado), das 15h às 19h. Mais informações serão repassadas ao longo da próxima semana.

CECUT E CONCUT

Dentro da pauta, a categoria elegeu os professores delegados para o 14º Congresso Estadual da CUT (CECUT), nos dias 6, 7 e 8 de dezembro. Os delegados são Adelmo Meneses, Joelma Dias, Gilvan Santos, Luciana Ramos, Gibaldo Santos, Rosangela Santana e Maria Aparecida Machado. Como suplentes ficam a professora Rosangela Canuto, Mirabel Rodrigues e Naedija Maynard. Para o Congresso Nacional da CUT- CONCUT, em outubro, o presidente Adelmo Meneses foi escolhido como delegado.

Segundo a CUT, entre os objetivos estratégicos do CECUT está a missão de atualizar o projeto político-organizativo da CUT à luz das transformações em curso no mundo do trabalho; e fortalecer a luta em defesa dos direitos, soberania e democracia.

A próxima assembleia está marcada para o dia 26 de agosto, às 16h, na sede do Sindipema, onde definiremos o retorno às aulas no segundo semestre letivo.