Notícias

25/11/2019 12:10

SINDISEXTA exalta negritude

Um dia de reflexão sobre a inserção do negro na sociedade, mas também de festa. Assim foi comemorado o Sindisexta da Consciência Negra, no último dia 22.

Com o tema “Consciência e Resistência: marcas da identidade negra”, representantes das organizações negras de Sergipe marcaram presença e deixaram uma palavra de apoio e resistência.

A Profª. Ma. Sara Rogéria, doutoranda em cultura e literatura com foco em representatividade negra, reforçou a importância de fazermos da educação um instrumento de luta antirracista e representativo. Durante a sua fala, revelou, de forma emocionante e agradecida, que a secretária de Aposentados, Profª Joelma Dias, foi uma das professoras responsáveis por sua formação e identificação com a negritude.

Outra rica informação foi dada por Carlos Augusto, membro da direção nacional e estadual do MNU. A reunião que culminou na fundação do Movimento Negro Unificado, em Sergipe, MNU/SE, foi realizada há quase 30 anos, nas dependências da sede do SINDIPEMA. Isso reforça o nosso compromisso com a luta antirracista.

A cultural ficou por conta de Pérola Negra e Afoxé de Odé Acustico, que exalaram africanidade, resistência e ancestralidade.

Os movimentos presentes foram a Auto Organização de Mulheres Rejane Maria; Movimento Negro Unificado – MNU; Fórum de Organizações Negras de Sergipe; Casa das Áfricas e Axé Kizomba, representados por Laila Oliveira; Danielle Sobral e Carlos Augusto; Gigi Poetisa, Pedro Neto; e Cléo, respectivamente.